quero falar com um especialista

Artigos

Poucos minutos todos os dias para manter você atualizado sobre o que acontece na segurança cibernética de todo o mundo.

Aprenda como fazer com que sua empresa resista a um ataque cibernético

Toda e qualquer empresa, independentemente do tamanho ou área de atuação, está sujeita a sofrer um ataque cibernético, o que pode causar danos a sua imagem no mercado e, principalmente, prejudicar sua saúde financeira.

Como estamos cada vez mais dependentes da tecnologia, é comum que surjam mais e mais vulnerabilidades, pois o ambiente digital das empresas começa a se tornar mais complexo com a inclusão de ferramentas de software e hardware.

Mas não se preocupe: neste post, vamos falar um pouco mais sobre o que é e como funciona um ataque cibernético e também quais são as principais medidas que sua empresa pode tomar para evitar esse tipo de problema. Acompanhe!

Os ataques cibernéticos

Um ataque cibernético é uma investida, bem-sucedida ou não, de um criminoso virtual, ou hacker, com o intuito de danificar, destruir ou roubar informações mantidas de forma confidencial pelas empresas.

Ou seja, o criminoso busca ter acesso a dados sensíveis e protegidos, geralmente estratégicos, utilizando-se, para isso, de várias ferramentas e técnicas, como roubo de identidade, malwares e phishing.

Como o ambiente tecnológico das empresas vem se tornando cada vez mais complexo, o número de vulnerabilidades também aumenta, atraindo a atenção dos cibercriminosos, que se valem dessas brechas para roubar informação. Dentre as principais consequências de um ataque, podemos citar:

• perda de dados: no caso de destruição de informação, sua empresa pode ter problemas em dar continuidade ao negócio pela falta de dados relevantes para a organização;
• extorsão: no caso do sequestro de dados, o criminoso pode exigir um pagamento em dinheiro para restaurar a informação;
prejuízos à imagem: sofrer invasões mostra vulnerabilidades e falta de compromisso com a segurança, o que influencia negativamente a relação com clientes e fornecedores;
• prejuízos financeiros: vazamentos de informação ainda podem trazer situações como processos judiciais por consumidores que se sentem lesados, multas e até mesmo a perda de espaço no mercado.

As dicas para evitar ataques cibernéticos

Agora que você já sabe o que é e quais as consequências de um ataque cibernético para a sua empresa, é preciso se defender, dificultando a ação dos criminosos. Reunimos algumas dicas fundamentais para isso.

Utilize um antivírus
Vírus se espalham rapidamente e são comuns na internet, atacando máquinas e equipamentos de forma aleatória e podendo destruir informações valiosas para a sua organização, além de espionar suas atividades e repassar seus dados aos criminosos.

Um bom programa antivírus é a melhor proteção contra esse tipo de ataque e, mesmo sendo algo simples, é muitas vezes deixado de lado pelos times de TI, abrindo uma grande oportunidade para que os hackers tenham acesso aos seus dados.

Além disso, antivírus podem ser configurados para lidar também com os spans, que são e-mails disparados em massa utilizados pelos criminosos para praticar phishing.

Tenha um firewall
Nossa segunda dica é com relação ao firewall, outra medida básica, porém muito eficiente na hora de evitar o roubo de informações. Esse tipo de sistema funciona como uma barreira, uma espécie de filtro, que verifica tudo que circula entre a máquina e a rede.

Para navegar na web, seu computador troca informações de forma constante, e, durante esse processo, pacotes maliciosos podem ser recebidos. O papel do firewall é exatamente evitar que isso aconteça, atuando como um escudo que repele toda e qualquer ameaça. Contudo, caso um vírus passe, ele será detectado e eliminado pelo antivírus de nossa primeira dica.

Faça backups
O sequestro de dados utilizando-se de ransomwares tem sido cada vez mais comum, sendo que, nos últimos tempos, tivemos grandes ondas, com o WannaCry e o BadRabbit. O objetivo, nesse caso, é extorquir as vítimas com a ameaça da destruição das informações.

Dentro desse contexto, manter um backup completo de todas as informações sensíveis de sua empresa garante que, no caso de qualquer tipo de falha que permita a perda de dados, tudo poderá ser rapidamente restaurado e nada será realmente perdido.

Utilize apenas conexões seguras
Por meio de uma técnica conhecida como "man in the middle", os criminosos conseguem interceptar as informações enquanto elas circulam por redes sem segurança.

Por conta disso, outra dica muito importante é utilizar-se apenas de conexões web que contenham a proteção do protocolo HTTPS para realizar a transmissão de qualquer tipo de dado sensível ou confidencial que exija um nível mínimo de proteção.

As redes wi-fi não são tão confiáveis como parecem, e é preciso utilizar-se de criptografia para que elas possam ter um grau a mais de segurança, evitando, assim, a captura de dados durante a comunicação entre dispositivos e roteadores.

Tenha uma política de senhas
Senhas fracas são uma grande vulnerabilidade. Muitos colaboradores utilizam do mesmo padrão em todos os sistemas, para não terem de gravar várias palavras-chave, mas isso acaba gerando brechas.

É preciso conscientizar seus funcionários sobre as possibilidades de invasão pelo uso de senhas simples, criando uma política para a criação de palavras-chave, podendo automatizar a geração de credenciais. Além disso, evite também o compartilhamento de senhas e usuários.

Mantenha um seguro contra ataques cibernéticos
É claro que, mesmo tomando todas as providências, não se deve descartar a possibilidade de um ataque bem-sucedido, que venha a causar prejuízos para a sua empresa.

Para poder estar preparado para algo assim, pode-se contar com uma apólice de seguro específica, que reembolse sua organização nas despesas que uma invasão gera, sendo que algumas seguradoras garantem até mesmo a reposição de receita perdida.

É claro que, para se obter uma apólice como essa, é preciso que se mantenha uma série de especificações de segurança, que demonstrem que sua empresa se esforça ao máximo para evitar problemas.

O funcionamento de um ataque cibernético
Mesmo que os filmes de Hollywood tenham criado uma mística sobre os ataques de hackers, a realidade é muito diferente da ficção e muito mais simples. Na maioria dos casos, o atacante tem um perfil muito mais simplório que uma organização criminosa fortemente estruturada.

Além disso, em grande parte das vezes, os criminosos utilizam de ferramentas simples, como e-mails de phishing, para ter acesso a dados sigilosos e senhas; e engenharia social, utilizando-se de ligações ou ataques de negação de serviços, com programas simples de requisição web.

Ou seja, para a maioria das situações, o básico de proteção, bem aplicado, com as dicas descritas acima, será o suficiente para barrar qualquer tipo de ataque cibernético.

Quer melhorar a segurança da informação em sua empresa? Fale com um de nossos especialistas e saiba como se proteger!

Anteriores

Fale com a Aon

Nossos especialistas estão prontos para ouvi-los e conversar sobre os Riscos Cibernéticos
e as possíveis soluções que o mercado de seguros pode oferecer.

A Aon e outras empresas do grupo usarão suas informações pessoais para contatá-lo eventualmente sobre produtos, serviços e eventos que acreditamos ser de seu interesse. Toda informação coletada é usada de acordo com nossa Política de Privacidade.

Ao preencher os dados, você autoriza expressamente a Aon a coletar, usar, armazenar, transferir e processar seus dados pessoais conforme previsto em tal Política de Privacidade. Por favor assinale este campo caso NÃO deseje receber estes comunicados.